Quais são as quatro atividades do design de interação?

Assim como todo o campo de atuação, a área do design se desenvolve para atender as necessidades do mundo atual, mais tecnológico e mais exigente quanto às experiências dos consumidores.

Dentro dessa evolução está o design de interação, do qual o conceito pode ser aplicado tanto em serviços quanto em produtos, dos mais comuns, como um eletrodoméstico ao de uso específico, como um filtro de prensa, usado no segmento industrial.

A questão é que o emprego do design de interação contribui para o bom desenvolvimento de mercadorias e serviços, trazendo mais competitividade para as empresas. Descubra como funciona o design de interação e as quatro atividades que contemplam o conceito na prática.

Como o objetivo do design de interação?

O objetivo do design de integração como o próprio nome já sugere tem a finalidade de estimular a interação entre  o consumidor e o produto. A base do conceito é a compreensão do comportamento do cliente para que obter insights que possam trazer melhorias para a confecção dos produtos.

Por exemplo, imagine uma empresa especializada na fabricação de equipamentos de combate ao fogo, que entre os principais produtos,  está o abrigo para extintores. Para que o usuário tenha o melhor aproveitamento do equipamento, não apenas no quesito eficiência e segurança, mas também de conforto no manuseio e outras interações mais emocionais, aplica-se o design de interação.

A área vai estudar exatamente essas questões que vão além do contato físico com o produto, ele vai entender também os aspectos emocionais do usuário com ele, de forma que ele tenha uma experiência satisfatória.

O fato estético é um desses fatores que contempla o conceito de design de interação, que é muito importante para mercadorias, como, por exemplo, um vidro termoelétrico, do qual os consumidores esperam mais que eficiência termelétrica, mas também uma qualidade estética acentuada.

Desta forma, é possível criar projetos de produtos que se relacionam melhor com os clientes, ou seja gera interatividade, que, por sua vez, impacta na melhora da experiência, fator que faz a diferença no aumento da competitividade da empresa frente ao mercado.

Design de interação: 4 atividades do conceito

  1. Detectar necessidades: a primeira atividade do design de interação é identificar as necessidades do usuário. A partir disso, é elaborado parâmetros que devem ser seguidos na confecção.
  1. Desenvolvimento de modelos de design: após identificar as necessidades e criar parâmetros de produção, a próxima tarefa é construir modelos de design que obedecem aos critérios estipulados.
  1. Produção de protótipos: em seguida à produção de opções de design, a atividade a ser realizada é a formatação de protótipos, ou seja, de projetos físicos do produto.
  1. Análise: com os protótipos concluídos, a próxima etapa é avaliar se ele corresponde aos aspectos de interação estabelecidos. Este processo também engloba a realização de teste, afinal, é necessário conferir a sua performance para melhor avaliar.

Esse foi o nosso artigo sobre as quatro atividades do design de interação que vai ganhando importância em razão dos benefícios que cria para as empresas em termos de acentuar a satisfação dos clientes. Se gostou do conteúdo compartilhe nas suas redes sociais e com seus amigos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

59 + = 69