Atividade física para idosos: indicações e cuidados

Atividade física para idosos- indicações e cuidados

Envelhecer com saúde e qualidade de vida envolve a prática de exercícios físicos, que também ajudam a fortalecer a imunidade, mantém uma boa saúde mental e auxiliam na prevenção de doenças crônicas, tão comuns na terceira idade.

Com o passar dos anos, o corpo humano vai se modificando e envelhecendo, e esse processo provoca uma perda estrutural e funcional do organismo, como diminuição de força e massa muscular. Por isso, os exercícios com bicicleta ergométrica, hidroginástica, caminhada e outros, são fundamentais. 

6 indicações de atividades para pessoas idosas

É importante lembrar que antes de se submeterem a atividades físicas, os idosos precisam de avaliação médica, para que haja uma orientação correta sobre a intensidade (para evitar lesões ortopédicas) e para descartar problemas cardiovasculares e outras complicações. 

Além disso, muitos exercícios, como pilates, hidroginástica, natação, musculação e outras, são acessíveis para que os cuidadores possam auxiliar as pessoas idosas durante a realização das atividades. Neste artigo vamos apresentar seis delas, além de informações importantes sobre o assunto.

Caminhadas ao ar livre

Caminhar ao ar livre diariamente é uma ótima opção para ajudar no controle da pressão arterial, reduzir o colesterol, prevenir problemas no coração, tonificar os músculos e fortalecer os ossos.

A caminhada também ajuda a regular o sono e aumenta o bem-estar mental e físico. O idoso pode começar a caminhar distâncias curtas com pouca velocidade e ir aumentando o período e a intensidade com o passar das semanas.

Atividades na água

Essas atividades, que envolvem natação e hidroginástica, diminuem o impacto nas articulações e tendões, que vão se desgastando com o processo de envelhecimento. São exercícios seguros que trazem benefícios como aumento da força muscular e da flexibilidade.

Esses exercícios também impactam positivamente na recuperação de enfermidades, ajudam a controlar os níveis de estresse, além de impactar diretamente no bom funcionamento dos sistemas cardiovascular e respiratório.

Alongamento

Os alongamentos são exercícios leves e simples e podem ser feitos em qualquer lugar, principalmente em casa e também antes ou depois de outras atividades, como caminhadas ou musculação. Eles não possuem restrição e são ótimos para os que possuem limitações físicas.

Eles ajudam muito a melhorar a capacidade funcional de pessoas idosas e aumentam a flexibilidade, que vai se perdendo com o tempo. Eles também melhoram o equilíbrio e as dores de origem muscular.

Dança

A dança é um tipo de exercício que trabalha todo o corpo, beneficiando o condicionamento aeróbico, a flexibilidade, a força muscular, o equilíbrio e a coordenação motora.

Ela também tem um impacto positivo nas emoções e atua na parte social, permitindo que o idoso conheça outras pessoas, lugares, gestos e ritmos. Por fim, ela atua de forma positiva na autoestima.

Musculação

A musculação é uma atividade que precisa de supervisão para a terceira idade. Mas isso não significa que deva ser eliminado. A musculação vai ajudar o idoso a aumentar a força muscular e a massa óssea, além de ter impactos benéficos sobre:

  • riscos de doenças cardiovasculares (como obesidade, dislipidemia, diabetes e outros);
  • controle da osteoporose;
  • sarcopenia;
  • dores crônicas;
  • osteoartrite;
  • depressão, ansiedade e insônia.

Pilates

De todas as atividades citadas para a terceira idade, o pilates é uma das mais indicadas. Esse exercício ajuda a alinhar a postura e fortalecer o tônus muscular. Além disso, ajuda a aliviar a pressão entre as articulações, pois usa o peso do próprio corpo e previne doenças crônicas, como hipertensão, diabetes e obesidade.

Benefícios dos exercícios físicos para idosos

Como vimos, os ganhos de praticar exercícios físicos são inúmeros para a terceira idade. Eles são aliados na melhora da qualidade de vida durante o processo de envelhecimento, uma vez que atuam diminuindo as complicações que podem surgir nessa idade. De forma, geral, podemos citar alguns benefícios, como:

  • diminuição da incidência de Alzheimer;
  • fortalecimento dos ossos;
  • diminuição da incidência e da progressão da osteoporose;
  • fortalecimento da imunidade;
  • tonificação do sistema muscular;
  • prevenção de doenças crônicas;
  • redução da ansiedade e depressão;
  • aumento da interação social;
  • melhora no humor e autoestima.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

23 − = 15