O que é o IPO?

O IPO (initial public offering) é uma oferta pública, sendo o primeiro processo do qual a empresa se torna um capital aberto para venda de ações, podendo atrair investidores da bolsa de valores.

Muitas empresas estão desenvolvendo suas funções do mercado e encontram dentro da bolsa de valores uma forma de aumentar seus lucros.

São diversas vantagens em estar na bolsa de valores, entre elas estão:

  • Financiar projetos e novos investimentos da empresa;
  • Captar recursos para capital de giro;
  • Buscar maneiras de se valorizar para os acionistas;
  • Criar um referencial para avaliação de rendimento;
  • Aumentar a propaganda da marca;
  • Atrair público consumidor que tem interesse em bolsa de valores.

No entanto, a web ainda carece de muitas informações relevantes sobre o que é e como funciona o IPO na bolsa de valores. 

Foi pensando em levar mais informação ao nosso leitor, que produzimos esse artigo. Gostou da pauta? Então siga conosco e boa leitura!

O que é uma oferta pública?

Para deixar mais claro ao nosso leitor, a oferta pública é exatamente o que trata a sigla IPO, do termo inglês “initial public offering”.

Sua intenção, como mencionado anteriormente, é colocar uma empresa no processo de capital aberto, para captar investidores da bolsa de valores e com isso aumentar a rentabilidade da empresa. 

No entanto, se você tem uma empresa especializada em instalar painel elétrico industrial, por exemplo, e está pensando em fazer uma oferta pública, precisa saber que existem alguns tipos de ofertas que se diferenciam entre si, e vamos falar sobre elas nos tópicos a seguir. 

Oferta pública primária

A oferta pública primária consiste em arrecadar fundos para um CNPJ, no caso, uma empresa. Nesse processo a empresa emite novas ações e coloca a venda aguardando ofertas de potenciais compradores.

Quando aparece um interesse, o dinheiro vai diretamente para a companhia, sendo vinculado a uma conta jurídica.

Oferta pública secundária

A oferta pública secundária se diferencia da primeira, pois ela não necessariamente leva o dinheiro para uma conta jurídica, podendo ser direcionado o lucro para uma conta física, no caso, do proprietário da empresa.

Se você tem uma empresa especializada em máquinas de solda elétrica, por exemplo, e está dentro do mercado de ações, em suma, a opção pública secundária consiste que o lucro obtido com a venda seja destinado ao vendedor e não a empresa, como é no caso da oferta pública primária.

Como colocar sua empresa no IPO?

O IPO pode ser uma porta para muitas possibilidades de desenvolvimento corporativo. Se você tem uma empresa especializada em projeto de instalações elétricas, por exemplo, e quer inserir sua empresa no IPO, é um processo muito simples, do qual tentaremos resumir para melhor compreensão.

A empresa interessada em fazer o IPO precisa se registrar como “companhia aberta” na CVM (Comissão de Valores Mobiliários), que é um órgão que regula o mercado acionário, e com isso, solicitar a permissão para ter sua empresa listada na Bolsa de Valores.

Posteriormente a empresa precisa apresentar um prospecto de ofertas para chamar a atenção da bolsa de valores. Nela precisa constar a finalidade social, a lucratividade semestral, a prospecção de futuro, a proposta de desenvolvimento, entre outros.

Se o CVM certificar que a empresa cumpre todos critérios para fazer parte da Bolsa de Valores, será então anexada a lista e o proprietário ficará aguardando alguma oferta.

Esperemos que esse artigo tenha sanado as dúvidas recorrentes sobre o que é IPO e a como funciona a bolsa de valores. Se gostou da pauta compartilhe e nos siga para mais dicas de gestão e marketing. 

Este artigo foi desenvolvido pela equipe do Soluções Industriais.

Biblioteconomista e professora de História

Learn More →

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

− 4 = 6