Como influenciar na decisão de compra de seus clientes

Não há como negar que todo gestor deve sair de sua caixa de papelão e olhar o mundo de formas diferenciadas. Tudo porque, com a chegada e a propagação da internet e das redes sociais, a concorrência cresceu drasticamente.

Sendo assim, se ficar para trás, terá prejuízos difíceis de serem revertidos a curto e médio prazo. Foi pensando nisso e em como trazer os clientes para próximo de você que criamos a postagem a seguir. Então, continue com a gente e tire suas dúvidas!

Crie um funil de nutrição de leads

No topo do funil estão pequenas solicitações para o seu público, que aumentam gradualmente, à medida que o cliente em potencial percorre este caminho.

Por exemplo, você pede aos leitores que acessem seu conteúdo sobre manutenção de elevadores, em seguida que forneçam o e-mail em troca de um ebook, logo depois, participarão de um evento ou webinar e, enfim, farão uma avaliação.

Se chegaram até ali, é mais provável que continuem buscando e se envolvendo com o conteúdo e as ofertas. Além disso, em comparação com a primeira ação (ler uma postagem no blog), uma avaliação gratuita é um grande salto, mas em comparação com a ação anterior (participar de um webinar), não é tão drástica.

Esse passo a passo também lhe dará autoridade no setor em que trabalha!

Tenha marcadores de progresso para tarefas

Outra forma interessante para influenciar na decisão de compra de seus clientes se dá com a necessidade de seguir em frente com algo, depois de investir tempo e/ou dinheiro. 

]Por exemplo, uma instituição permite redigir avaliações sem criar uma conta. Quando você começa a escrever, ela usa dicas divertidas para incentivá-lo a concluir a revisão e a incluir suas informações.

Divida seu conteúdo em trechos

Aproveite o viés de compromisso e consistência para aumentar o envolvimento do público com seu conteúdo, principalmente textos longos com mais de 5.000 palavras, seja ele relacionado a moda ou a uma nova forma de descarte de lixo eletrônico

Então, ao invés de apenas pedir ao seu público que leia o artigo, apresente-o das seguintes formas:

  • Mini: Pequeno pedaço de informação, sem grandes detalhes;
  • Resumo: Combinação de palavras-chave, pois o leitor quer mais informações, mas não detalhes;
  • Completo: Grande pedaço de informação, cheio de detalhes e explicações completas.

Há diversos autores de revistas ou portais que pedem aos interessados que comecem com os detalhes ‘mini’ e, se ficarem satisfeitos, pulem para o resumo. Enfim, a ‘cereja do bolo’ é o conteúdo completo.

Mostre o valor que o cliente economizará

Um site que oferece assinaturas tem um plano anual mais barato em relação àquelas mensais e isso chama atenção! Você pode fazer isso em qualquer promoção dentro de seu e-commerce, no entanto, se a diferença não for tão significativa, afastará o interessado.

Quando as vantagens são oportunas (e visíveis), a porcentagem referente à influências das decisões cresce! Invista nisso.

Gostou do conteúdo? Conte para gente nos comentários e não deixe de acompanhar as novidades no blog e compartilhar nas redes sociais. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

63 − 55 =