Se você está administrando uma empresa é muito provável que já tenha ouvido falar em macroambiente e microambiente, mas talvez não tenha compreendido bem o objetivo e os conceitos fundamentais desses termos.

Primeiramente precisamos ressaltar que esse conceito faz parte do campo de estudos do professor universitário estadunidense Philip Kotler, um grande interlocutor e contribuidor dos conceitos de ações de marketing corporativo e desenvolvimento empresarial.

De acordo com as análises de Kotler, no ambiente de marketing empresarial existem variáveis que podem se alterar e de alguma forma, afetar tanto a competitividade como a rentabilidade da empresa em geral.

Se você tem uma especializada que vende lacre de segurança, por exemplo, saber compreender e analisar as questões de macroambiente e microambiente, vai ajudar de forma considerável a gestão da empresa de diversas formas, por exemplo:

  • Tomadas de decisões mais assertivas;
  • Compreensão das forças produtivas;
  • Melhoria nas campanhas de marketing interno;
  • Mais rentabilidade corporativa;
  • Mais lucratividade produtiva;
  • Entre outros.

Sabendo da importância desse tema resolvemos produzir um artigo para explicar um pouco mais sobre esse conceito de Philip Kotler e preparar o empreendedor para utilizar esse tipo de análise na administração da sua empresa. Gostou do tema? Então venha conosco e confira. 

O que é Macroambiente?

O macroambiente visa apresentar um composto de variáveis externas que não são controláveis por uma empresa e que podem atrapalhar o desenvolvimento das forças produtivas e a rentabilidade empresarial.

Em outras palavras, se você tem uma empresa que atua com projeto de instalações elétricas, por exemplo, as condições climáticas de uma determinada região, a possibilidade de interrupção de serviços temporariamente e a presença concorrentes na região pode ser considerado parte desse macroambiente.

Esse conceito envolve um estudo profundo sobre o ambiente demográfico da região, as questões econômicas, o acesso a tecnologia, políticas governamentais, carga tributária e demais situações que não fazem parte das ações da empresa, mas que podem comprometer o rendimento.

O que é Microambiente?

Diferente do macroambiente, o microambiente consiste em um composto de variáveis internas ou externas que podem ser controladas pela empresa, podendo então ser automatizadas ou substituídas para uma melhor qualidade de produção.

Ou seja, se você tem uma empresa de outsourcing de impressão, por exemplo, o microambiente é tudo aquilo que afeta o modus operandi produtivo da empresa, mas que pode ser ajustado.

Por exemplo: uma máquina que está atrasando a produção, um grupo de funcionários que não estão organizados para produção eficiente, a estrutura de determinada parte da empresa que precisa de reformas, uma renovação da fachada empresarial para valorização do imóvel, enfim.

Tudo aquilo que pode atrapalhar a produtividade mas que pode ser desenvolvido soluções de curto e médio prazo para aumento de rentabilidade.

O Microambiente, o Macroambiente e as questões para gestão empresarial

Agora que você já sabe das diferentes do Microambiente e do Macroambiente, saiba que compreender bem esses fatores será um conceito fundamental para melhor tomadas de decisões dentro da empresa.

Quando Philip Kotler criou esse conceito, ele procurou flexibilizar os caminhos para que empreendedores consigam desenvolver sua empresa e expandi-la no mercado.

Esperamos que o artigo tenha esclarecido as principais dúvidas sobre o microambiente e o macroambiente. Compartilhe para que mais pessoas tenham acesso a esse conteúdo e nos siga para mais dicas de marketing empresarial. 

Este artigo foi desenvolvido pela equipe do Soluções Industriais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *